EVOLUÇÃO DOS SISTEMAS DE PLANEJAMENTO

  Análise Externa Análise Interna Objetivos Planos de Ação Feedback

  Visão Missão Metas D ir et ri ze s G er ai s Implantação e Controle Acompanhamento e Verificação Estratégias

  V al o re s C en ár io s A m b ie n te F C S Prof. Ivan Passos - www.mktpassos.com - mktpassos@gmail.com Síntese da vida profissional

  Prof. Ivan Arenque Passos Ivan Arenque Passos, casado, 1 filho, 39 anos, Bacharel em Administração em Comércio Exterior – UNIP/SP, MBA marketing – FGV/ES, Administração Estratégica – University Central Florida EUA, Mestrando Administração Estratégica. Membro do Programa de Administração de Varejo da Fundação Instituto de Administração (FIA- USP) Esteve trabalhando nas seguintes empresas: Consultoria e treinamento em Adm. e Marketing – MKTPASSOS Especializou nas áreas: Gestão da Qualidade Total, Administração, Marketing (Varejo, Produto, Serviços, Pessoal, Social e Cultural, Internacional). www.mktpassos.com

VALORES DIRETRIZES METAS

  VISÃO MISSÃO OBJETIVOS ESTRATÉGIAS AMBIENTE AđỏES

  Prof. Ivan Passos - www.mktpassos.com - mktpassos@gmail.com Plano Diretor Plano Global Planejamento Estratégico Planejamento Integrado Planejamento Estratégico Organizacional 1960 1970 1980 1990 2000 - Criação e Implantação da empresa; - Planejamento Físico-Estrutural; - Cronograma de Obras; - Funcionamento da Estrutra; - Estrutura Organizacional. - Diagnóstico da situação (seminários); - Diretrizes para uma política da empresa; - Metas; - Políticas norteadoras das ações e programas.

  Prof. Ivan Passos - www.mktpassos.com - mktpassos@gmail.com

  Plano Diretor Plano Global Planejamento Estratégico Planejamento Integrado Planejamento Estratégico Organizacional 1960 1970 1980 1990 2000 - Planejamento Participativo; - Consciência de Administração por Objetivos; - Planejamento em três níveis organizacionais; - Diretrizes Gerais e Linhas de Ação para o período. - Sistema Integrado de Planejamento, Programação e Orçamentação (SIPPO); - Orçamento Programa; - Gerenciamento de Informações Financeiras; - Criação do IDR Sistema Integrado informatizado.

  Prof. Ivan Passos - www.mktpassos.com - mktpassos@gmail.com Plano Diretor Plano Global Planejamento Estratégico Planejamento Integrado Planejamento Estratégico Organizacional 1960 1970 1980 1990 2000 - Programa Qualidade e Avaliação; - Inovação e Melhoria do Sistema de Informações Gerencias e implementação do novo Sistema de Tramitações; - Gestão de Processos; - Planejamento Participativo; - Descentralização da Estrutura Decisória ADMINISTRAđấO É o processo ativo de determinação e orientação do caminho seguido por uma organização para realização dos seus objetivos. Amplo conjunto de atividades compreendendo: Análises, Decisão, Comunicação, Liderança, Motivação, Avaliação e Controle. O Processo Decisório é o principal vetor de inter-relação e interdependência entre os processos de administração e planejamento.

  Prof. Ivan Passos - www.mktpassos.com - mktpassos@gmail.com Planejamento é o processo que da suporte a estrutura decisória da instituição, composta de decisões relacionadas aos diferentes níveis da organização: estratégico, gerencial, operacional Administração Decisão Planejamento Processo participativo, desenvolvido para o alcance de uma situação desejada de um modo mais eficiente e efetivo, com a melhor concentração de esforços e recursos de uma organização

  Planejamento demanda continuidade, devendo ser incorporado como prática permanente da organização PLANEJAMENTO É UM PROCESSO CARACTERÍSTICAS ASSOCIADAS AO PLANEJAMENTO O planejamento diz respeito as implicações futuras de decisões presentes QUE OPORTUNIZA: É um processo de decisões interrelacionadas e interdependentes que visam - maior eficiência do processo decisório; alcançar objetivos previamente estabelecidos - estimula o envolvimento do nível gerencial; - facilita a integração de informações;

  O processo de planejamento é mais importante que seu produto final, os planos - proporciona a formação de um espírito de equipe; - permite coordenação de esforços; Os objetivos planejados precisam ser - estimula a produção de idéias. viáveis operacionalmente Diz respeito à mudança A necessidade de adaptar-se ao ambiente, exigiu a adoção de Problema Estratégico um modelo administrativo preocupado com as mudanças no âmbito interno da organização Preocupação com as relações entre a organização e seu ambiente Diferentemente de sua utilização mais Administração Estratégica Adaptação Estratégica Estratégico comum, em que estratégico denota o que é importante, aqui o termo assume o significado de “tudo o que se refere às relações entre a organização e o seu Planejamento Estratégico Administração Estratégica Solução ambiente” Utilização de uma técnica de planejamento que incorporasse uma Preocupado com o Preocupado com as análise racional das oportunidades e ameaças geradas pelo ambiente externo à organização mudanças organizacionais ambiente, em consonância com os pontos fortes e fracos da organização

  Planejamento Estratégico Organizacional Ajuste, Sintonia entre os recursos e objetivos da organização e as demandas de um ambiente externo em constante mutação

  Visa preparar a organização para adaptá-la aos novos contextos ambientais Repensar o que está sendo feito Definir novas Diretrizes / Políticas para o futuro Traçar novos programas ou eliminar linhas de ação superadas Não planejar é expor-se por demais às incertezas futuras Inovação tecnológica, novos modelos de gestão, novos desafios do setor público, decisão mais participativa, transparência administrativa.

  PREPARAđấO PARA O PLANEJAMENTO Decisão de Planejar COMPROMISSO Grupo de Planejamento PARTICIPAđấO Comunicação

  INFORMAR E ENVOLVER Modelo de Planejamento ADEQUAđấO Prof. Ivan Passos - www.mktpassos.com - mktpassos@gmail.com

  Análise Externa Análise Interna Objetivos Planos de Ação Feedback

  Visão Missão Metas D ir et ri ze s G er ai s Implantação e Controle Acompanhamento e Verificação Estratégias

  V al o re s C en ár io s A m b ie n te F C S Prof. Ivan Passos - www.mktpassos.com - mktpassos@gmail.com

  Análise Externa Análise Interna Objetivos Planos de Ação Feedback

  Visão Missão Metas

  D ir et ri ze s G er ai s

  Estratégias

  V al o re s C en ár io s A m b ie n te

  Implantação e Controle

  F C S

  Ambiente

  A m b ie n te

  01 - AMBIENTE

  s

  Análise

  ai

  Externa Objetivos

  er s te s te G n io Visão

  02 - Análise do Ambiente Externo

  n S Planos Implantação re s ie ár Metas ie o C b

  de Ação e Controle

  b F ze al en m Missão ri m

  V C A et A Análise

  Estratégias

  ir

  Interna D Feedback

  Análise - Fatores Econômicos Análise Ambiente Externa Externa Objetivos Tecnológicos, Políticos, Visão Sociais, Ecológicos,

  s

  Implantação Planos

  s ai

  Demográficos, Culturais, s Metas

  S e Controle te io er de Ação re n C G ár o Legais. F ie Missão s al

  Ambiente Externo

  b en

  V ze C m

  Análise ri Estratégias

  A et

  Interna

  ir

  • - Comunidade

  D

  • - Usuários

  Feedback Ambiente - Clientes Interno - Fornecedores - Instituições - Aspectos Organizacionais Congêneres - Imagem da Organização - Relações - Produtos e Serviços Internacionais - Recursos Tecnológicos - Disponibilidade - Recursos Humanos de mão-de-obra - Recursos Financeiros - Outras Entidades - Recursos Materiais

  Prof. Ivan Passos - www.mktpassos.com - mktpassos@gmail.com

  s

  Análise Análise

  ai

  Externa Externa Objetivos

  s er s te G io Visão

  03 - Análise do Ambiente Interno

  n Planos Implantação re S s ár Metas ie o C

  de Ação e Controle

  b F ze al en

  Missão ri

  V m C A Análise et

  Estratégias

  ir

  Interna D Feedback

  Análise Externa Fatores Ambientais que afetam Análise do Ambiente Objetivos Externo a vida da instituição.

  Visão Implantação Planos Metas e Controle de Ação

  s s s S io ai C te re F n ár o Missão er

FATORES EXTERNOS

  G ie al en b V s C m Estratégias

  Análise ze

  A ri

  Interna

  et ir D

  Oportunidades Ameaças Feedback

  • - Fatores externos - Fatores externos que influenciam que influenciam positivamente negativamente S S O Novas demandas de O Reforma do Estado L L P P

  produtos e/ou serviços (extinção, demissões...) M M Financiamentos Contingenciamento E E

  X X alternativos (estaduais, federais) Orçamentário

  E E Prof. Ivan Passos - www.mktpassos.com - mktpassos@gmail.com

  s

  Análise

  ai

  Externa Objetivos

  er s s te G io Visão

  04 - CENÁRIOS

  n S Planos Implantação re s ár Metas ie o C

  de Ação e Controle

  b F ze al en

  Missão ri

  V m C et A Análise Análise

  Estratégias

  ir

  Interna Interna D Feedback

  Análise Externa Objetivos Análise do Ambiente Visão Interno

  Planos Implantação

  s

  Metas

  s s s ai de Ação e Controle S io te io

  Condições internas que afetam os resultados institucionais re C er

  n ár o F ár G

  Missão

  ie al s en

  • - capacidades, recursos, habilidades... - b en

  V C C m ze

  Estratégias Análise

  ri A et

  Interna

  ir D

  Pontos Fortes Pontos Fracos Feedback

  • - Fatores que diferenciam a - Fatores característicos de instituição e proporcionam situação inadequada - vantagem operacional oportunidades de melhoria S S O O Qualificação Sistema de Comunicação L L

  P Recursos Humanos P deficiente M M Moderna Elevado grau de centralização E E

  X X Infra-Estrutura nas decisões

  E E Prof. Ivan Passos - www.mktpassos.com - mktpassos@gmail.com

  s

  Análise

  ai

  Externa Objetivos

  s er s s te G io Visão

  05 - VALORES

  io n Planos Implantação re S s ár Metas ie ár o C

  de Ação e Controle

  b ze al F en en

  Missão ri

  V m C C A Análise et

  Estratégias

  ir

  Interna D Feedback

  Análise Externa Objetivos

  s ai

  Cenários Hipóteses, Suposições, Conjeturas... Visão

  s er te s G n io

  Implantação

  ie re s Planos ár

  Metas

  b o ze e Controle

  de Ação

  en al m ri S

  V C A C et F ir

  Missão

  D

  É um exercício de prospecção que analisa a influência no Estratégias Análise presente, de futuros alternativos, e os impactos no futuro, Interna de decisões atuais de atuação

  Feedback Futuro Possível 1 Futuro Possível 2 Futuro Possível 3 Presente Passado

  Prof. Ivan Passos - www.mktpassos.com - mktpassos@gmail.com

  s

  Análise

  ai

  Externa Objetivos

  er s s s te G io Visão

  06 - VISÃO

  n re S Planos Implantação re s ár Metas ie o o C

  de Ação e Controle

  b F ze al al en

  Missão ri

  V V m C et A Análise

  Estratégias

  ir

  Interna D Feedback

  Análise Externa Objetivos Preferências, pontos de vista, deveres, Valores inclinações internas, preconceitos... Visão Visão Planos Implantação Metas de Ação e Controle

  s s s S ai io C te re

  Conjunto de Crenças e Princípios que orientam as atividades

  F er n ár o Missão G ie al en b V s

  e operações de organização

  C m Estratégias

  Análise ze

  A ri

  Interna

  et ir D

  Feedback Prof. Ivan Passos - www.mktpassos.com - mktpassos@gmail.com

  s

  Análise

  ai

  Externa Objetivos

  s er s te G io Visão Visão n Planos Implantação re S s ár Metas ie o C

  de Ação e Controle

  b ze al F en

  Missão ri

  V m C A Análise et

  Estratégias

  ir

  Interna D Feedback

  “Não é o que a visão é, mas sim Visão de Futuro o que a visão faz”

  A visão tem a intenção de propiciar o direcionamento dos rumos da Instituição - estado que a organização deseja atingir no futuro.

  Robert Fritz citado por Peter Senge

  DIFERENCIANDO Como Visão e Missão estão na mesma etapa do processo de PE, é comum que haja confusão entre estes conceitos. Porém, cada um tem sua função específica.

  VISÃO É uma declaração da Alta Direção da Organização sobre como ela entende que será o futuro, onde estarão as oportunidades e as ameaças. Também pode ser entendida como o “sonho” da Direção para a Organização.

  MISSÃO Uma vez “desenhada” a visão de futuro, a Alta Direção define qual será o papel desempenhado pela Organização, o que inclui o tipo de negócio, o mercado, as ofertas etc.

  VALORES Fundamento da Visão e da Missão, são os princípios de orientação mais perenes, essenciais e intrínsecos à Organização. A Organização decide por si os seus valores, que são difíceis de mudar.

  VISÃO: exemplo 1 “Eu tenho um sonho que um dia esta nação se erguerá e viverá o verdadeiro significado do seu credo: ‘nós abraçamos estas verdades para ser evidente: que todos os homens são criados iguais’. Eu tenho um sonho que um dia nas colinas vermelhas da Geórgia os filhos dos antigos escravos e os filhos dos antigos senhores de escravos serão capazes de sentarem juntos à mesa da fraternidade. Eu tenho um sonho que um dia, mesmo o estado do Mississipi, um estado sufocado pelo calor da injustiça, sufocado pelo calor da opressão, seja transformado em um oásis da liberdade e da justiça. Eu tenho um sonho que minhas quatro pequenas crianças irão, um dia, viver numa nação onde elas não serão julgadas pela cor de sua pele, mas pelo seu caráter. Esse será o dia ... esse será o dia quando todas as crianças de Deus serão capazes de cantar com novo significado, ‘Meu país, ..., doce terra da liberdade,

... ”.

  Discurso de Martin Luther King para duzentas mil pessoas, em 28/08/1963, cem anos após o fim oficial da escravidão nos EUA.

  VISÃO: exemplo 2 “Exercer plenamente o papel governamental na prevenção e controle do câncer, assegurando a implantação das ações correspondentes em todo o Brasil, e, assim, contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população.”

  Instituto Nacional do Câncer - INCA

  VISÃO: exemplo 3 “Ser reconhecida pela sociedade como uma organização justa na aplicação da legislação tributária, com excelência e uniformidade na prestação de serviços ao cidadão, com autonomia na gestão de seus recursos, sendo respeitada pela integridade, transparência e ausência de influências político-partidárias.”

  Secretaria da Receita Federal Características da boa VISÃO

  VISÃO: exemplo 4 “Vou construir um carro a motor para as grandes Deve ser inspiradora, motivadora. multidões. O preço será tão baixo que todos que tiverem um bom salário poderão possuir este carro e

  Deve estabelece um rumo para o negócio. desfrutar com a família a benção de horas de prazer Deve ser clara, objetiva, compreensiva. nos espaços abertos de Deus. Quando eu terminar, Deve agregar as pessoas que a compartilham. todos poderão possuir um automóvel. E possuirão. O Tem embutido um “super objetivo”. cavalo terá desaparecido de nossas estradas e o

  Deve servir de referência para a avaliação de automóvel será algo corriqueiro. Além disso, resultados. proporcionaremos a um grande número de homens bons empregos e bons salários.”

  Henry Ford Perguntas orientadoras para elaborar

  Aplicando o conceito a declaração da VISÃO Em poucas palavras, ...

  Qual é o nosso objetivo geral? 1.

  Escreva a sua interpretação da declaração da Qual é a força que nos impulsiona? visão da Organização onde você trabalha, Quais são nossos valores básicos? caso ela possua. O que fazemos melhor? 2.

  Escreva um esboço da declaração de visão O que desejamos realizar? que você considera que seria mais adequada para a Organização. O que gostaríamos de mudar?

  SERRA, 2004

  Análise Externa Análise Interna Objetivos Planos de Ação Feedback

  Estratégias

  KOTLER Considerando a visão de futuro que temos ...

  “Uma declaração de missão é uma declaração do propósito da organização – o que ela deseja atingir em um ambiente maior. A definição clara da missão age como uma ‘mão invisível’ guiando as pessoas dentro da organização”.

  Prof. Ivan Passos - www.mktpassos.com - mktpassos@gmail.com Conceito de MISSÃO

  Missão Missão A Missão responde a pergunta: Por que existimos? Afinal, ninguém veio ao mundo a passeio !

  F C S

  Implantação e Controle

  V al o re s C en ár io s A m b ie n te

  D ir et ri ze s G er ai s

  Visão Missão Metas

  Visão Missão Metas

  Análise Externa Análise Interna Objetivos Planos de Ação Feedback

  Missão 07 - MISSÃO Prof. Ivan Passos - www.mktpassos.com - mktpassos@gmail.com A Missão define a razão de ser da Instituição.

  F C S

  Implantação e Controle

  V al o re s C en ár io s A m b ie n te

  Estratégias

  D ir et ri ze s G er ai s

  Qual seria a razão da existência da Organização ? Para que ela está aqui ?

  Exemplos de MISSÕES Características de uma má MISSÃO

  Promover a arrecadação de tributos e realizar o controle aduaneiro, cumprindo e fazendo cumprir a legislação aplicável de forma justa, contribuindo para o Focadas no produto (ou na tecnologia) da empresa.

  SRF aprimoramento da política tributária e aduaneira, oferecendo à sociedade um serviço de excelência e estimulando o cumprimento voluntário das obrigações Colocam o lucro como objetivo final (foco do acionista). tributárias. Com o objetivo de melhor desempenhar o seu papel público de órgão Negligencia as demais partes interessadas no negócio. executor, normalizador e coordenador da política nacional de controle do

  INCA câncer no Brasil, o INCA redefiniu, no ano de 2000, sua Missão, que passou a Conflitante com a Cultura Organizacional. ser enunciada como “Ações nacionais integradas para prevenção e controle Por outro lado, uma boa declaração de Missão deveria ser ... do CâncerRealista.

  “Desenvolver competências de servidores para aumentar a capacidade de ENAP governo na gestão de políticas públicas”. (Não referida como missão no site).

  Específica.

  Promover a educação mediante atividades de ensino, pesquisa e extensão que Sintonizada com o ambiente de mercado. propiciem, de modo reflexivo e crítico, na interação com a sociedade, a Fundamentada na competência essencial. CEFET formação integral (humanística, científica e tecnológica, ética, política e social) de profissionais capazes de contribuir para o desenvolvimento cultural,

  Pró-ativa e focada no imprescindível. tecnológico e econômico dessa mesma sociedade.

  Desafiante, provocadora, indutora de ações !!!

  s

  Análise

  ai

  Externa Objetivos

  er s s te G

  08 - FCS

  io Visão n S Planos Implantação re S s ár Metas ie o C C

  de Ação e Controle

  b F ze al F en

  Missão ri

  V m C et A Análise

  Estratégias

  ir

  Interna D Feedback

  Análise Externa Objetivos Fatores Críticos do Sucesso

  s

  Visão ai

  er G

  Planos Implantação

  S

  Metas

  s C

  de Ação e Controle

  s ze s SF ri

  Condições Fundamentais que precisam ser satisfeitas para

  io C te re

  Missão F et

  n ár o ir ie al

  que a organização tenha sucesso no ambiente

  en D b

  V C

  Estratégias

  m

  Análise

  A

  Interna Os FCS estão diretamente relacionados às capacidades e recursos existentes

  Feedback ou necessários à organização.

  Exemplo “Otimização dos Recursos Humanos” Prof. Ivan Passos - www.mktpassos.com - mktpassos@gmail.com

  s

  Análise

  ai

  is a Externa Objetivos

  er s

  er

  s te G

  09 – DIRETRIZES GERAL io Visão G

  n S Planos Implantação re s s ár Metas ie o C

  ze de Ação e Controle

  b F ze al en ri

  Missão ri

  V m C et et A Análise ir

  Estratégias

  ir

  D Interna D Feedback

  Análise Externa Objetivos Diretrizes Gerais Visão Planos Implantação

  s

  Metas

  s is

  e Controle

  s ai de Ação S a io te er re C er n ár o F G

  Missão G São princípios orientadores e canalizadores das decisões

  ie s al en s b V ze C ze ri m e do desencadeamento das ações.

  Estratégias Análise

  A ri et

  ir

  et

  Interna D

  ir D

  Feedback Prof. Ivan Passos - www.mktpassos.com - mktpassos@gmail.com

  s

  Análise

  ai

  Externa Objetivos Objetivos

  er s s te G

  10 - OBJETIVOS

  io Visão n Planos Implantação re S s ár Metas ie o C

  de Ação e Controle

  b F ze al en

  Missão ri

  V m C et A Análise

  Estratégias

  ir

  Interna D Feedback

  Análise Externa Objetivos Objetivos Representam o que será Objetivos Visão realizado para Implantação Planos Metas

  s e Controle

  construir a visão

  s de Ação s S ai io C te re er

  e cumprir a missão

  n ár o F

  Missão

  G

  O que

  ie al en s b

  V C

  a instituição quer

  m ze Estratégias

  Análise

  A ri

  Interna

  et

  Os objetivos expressam uma situação que a

  ir D Instituição deseja atingir no futuro.

  Feedback Objetivos EXEMPLO DE OBJETIVO O que a instituição pode

  O que se quer atingir “Ampliar oferta de vagas.”

  Prof. Ivan Passos - www.mktpassos.com - mktpassos@gmail.com

  Objetivos e Metas: Exemplo 1 ELEGÊ CRESCE MAIS DE 100% E QUER SER LÍDER EM SÃO PAULO A nova meta da Elegê é promissora. "O Estado de São Paulo corresponde a 45% do mercado brasileiro do negócio de leite UHT em termos de consumo no país. Pretendemos ter na região a imagem de marca e participação de liderança que possuímos na Região Sul, com presença de 11,6%; na Região da Grande Rio de Janeiro, onde possuímos 30,7% do mercado e no Brasil, onde somos líderes e estamos 58% à frente do segundo colocado" , afirma José Carlos Aguilera, superintendente da Elegê.

  Estratégias 11 - ESTRATÉGIAS Prof. Ivan Passos - www.mktpassos.com - mktpassos@gmail.com

  F C S

  Implantação e Controle

  V al o re s C en ár io s A m b ie n te

  Estratégias

  D ir et ri ze s G er ai s

  Visão Missão Metas

  Análise Externa Análise Interna Objetivos Planos de Ação Feedback

  Estratégias são as escolhas. Decisões que caracterizam um conjunto integrado de ações, destinadas a viabilizar os objetivos organizacionais EXEMPLO DE ESTRATÉGIA “Estimular o desenvolvimento de projetos alternativos de ensino.” Como atingir o objetivo - indicam os meios

  F C S

  HSM Management, Newsletter de 12/09/2005.

  Implantação e Controle

  V al o re s C en ár io s A m b ie n te

  Estratégias

  D ir et ri ze s G er ai s

  Visão Missão Metas

  Análise Externa Análise Interna Objetivos Planos de Ação Feedback

  HSM Management, Newsletter de 12/09/2005.

  Objetivos e Metas: Exemplo 2 GM CORTARÁ 30 mil EMPREGOS NA AMÉRICA DO NORTE A General Motors vai cortar cerca de 30 mil empregos, ou 9% de sua força total de trabalho, fechar ou reduzir operações em 12 fábricas na América do Norte, e diminuir o número de veículos que produz em 1 milhão de unidades, dentro de uma série de esforços para reduzir custos em US$ 7 bilhões.

  Estratégias Estratégias

  s

  Análise

  ai

  Externa Objetivos

  er s s te G

  12 - METAS

  io Visão n Planos Implantação re S s ár Metas Metas ie o C

  de Ação e Controle

  b F ze al en

  Missão ri

  V m C A Análise et

  Estratégias

  ir

  Interna D Feedback

  Análise As metas serão referencias para Metas Externa Objetivos avaliação do desempenho do Visão processo de planejamento Base Implantação Planos Metas Metas

  s

  para construção de INDICADORES

  s

  e Controle de Ação

  s S ai io te C re er n ár F o Missão G ie al en b s

  V C

  Metas são os alvos quantificados, derivados dos objetivos

  m ze Estratégias

  Análise

  ri A

  Interna et

  ir D

  Feedback Quando

EXEMPLO DE META

  e Quanto fazer “Ampliar oferta de vagas em 10% até 2007.”

  Prof. Ivan Passos - www.mktpassos.com - mktpassos@gmail.com

  s

  Análise

  ai

  Externa Objetivos

  er s s te G

13 Ố PLANOS DE AđấO

  io Visão n Planos Planos Implantação re S s ár Metas ie o C

  de Ação de Ação e Controle

  b F ze al en

  Missão ri

  V m C et A Análise

  Estratégias

  ir

  Interna D Feedback

  Análise Externa Objetivos Planos de Visão

  Ação Planos Implantação Planos Metas de Ação e Controle de Ação

  s s s S ai io C re te F

  É o conjunto de atividades planejadas claramente Missão er

  n ár o G ie al en b V s

  o que deve ser feito, quando,

  C

  Estratégias

  m

  Análise ze

  A ri e quem é que indicam o responsável.

  Interna

  et ir D

  Feedback

  5W - 1H Quem Onde O que Quando Porque Como Prof. Ivan Passos - www.mktpassos.com - mktpassos@gmail.com AđấO: Exemplo 1

HSBC ESCOLHE BRASIL PARA SEDIAR CENTRO

  Encadeando os elementos TECNOLÓGICO O HSBC, maior banco britânico, escolheu o Brasil para instalar seu terceiro centro mundial de produção de software e tecnologia da informação. A decisão foi anunciada (...), Sir John Bond, ao país nesta semana. Segundo ele, o projeto vai gerar cerca de 2 mil empregos.

  PROJETOS e OBJETIVOS ESTRA- Entretanto, Bond não quis informar quanto dinheiro será investido no

  PLANOS DE e METAS TÉGIAS projeto. AđấO O próximo passo é definir o local de instalação do centro. O HSBC está presente em 77 países e, segundo o seu chairman, havia uma série deles concorrendo pela instalação desse centro de tecnologia. "Nós escolhemos o Brasil, alguns dos melhores talentos (nessa área) estão no país", disse ele a jornalistas na sede do banco em São Paulo na última

  Prof. Ivan Passos - www.mktpassos.com - mktpassos@gmail.com HSM Management, Newsletter de 12/09/2005. terça-feira. (...)

  Exemplo de síntese de todos os elementos AđấO:

Exemplo 2 estratégicos básicos – parte 1.

  Acer consolida-se no segmento de notebooks - Jornal do Commercio, 11/04/2007 A fabricante de notebooks Acer planeja crescer entre 30% e 40% no mundo neste ano e GM CORTARÁ 30 mil EMPREGOS NA AMÉRICA DO NORTE o Brasil é estratégico dentro desse plano. Trata-se de meta ambiciosa levando-se em conta que o mercado internacional de PCs deve crescer 10% esse ano. "Parece A General Motors vai cortar cerca de 30 mil empregos, ou 9% de sua força total agressivo e é, mas já conseguimos isso antes e será repetido", afirmou a diretora- geral para a América Latina da Acer, Anne da Gama. de trabalho, fechar ou reduzir operações em 12 fábricas na América do Norte, No Brasil, a empresa pretende dobrar o volume de vendas esse ano. Apesar de não fornecer informações detalhadas por país, a receita brasileira cresceu 8 vezes desde e diminuir o número de veículos que produz em 1 milhão de unidades, dentro 2004, quando a reestruturação da empresa foi finalizada. A Acer não faz vendas diretas para os consumidores no Brasil - somente para redes de uma série de esforços para reduzir custos em US$ 7 bilhões. varejistas e opera com cinco distribuidores, entre os quais Carrefour, Saraiva e Fnac, responsáveis por 50% das vendas. Outros 50% são pequenas revendas. "Sem

  HSM Management, Newsletter de 12/09/2005. menosprezar ninguém, os nossos concorrentes são as grandes multinacionais, como Dell e Lenovo", explicou Anne.

  Preços melhores. Segundo a

Documento similar